Condomínios logísticos podem contribuir para a boa gestão

O uso de condomínios logísticos pelas empresas é uma escolha que tem sido cada vez mais comum. Conheça as vantagens de optar por este tipo de serviço!

Os condomínios logísticos começaram a surgir no Brasil no início dos anos 1990, com o objetivo de evitar ou, pelo menos, reduzir alguns gargalos que contribuem para aumentar os custos com a logística de armazenagem e movimentação de materiais. 

De lá para cá, esse modelo de empreendimento cresceu bastante no país, em função das vantagens que ele apresenta. Empresários perceberam os benefícios de desenvolver suas operações logísticas em locais mais próximos das áreas de distribuição e de consumo, e perto de zonas industriais, que têm acesso facilitado às principais rodovias, mas afastados dos congestionamentos dos grandes centros urbanos.

Leia o post, conheça melhor os benefícios dos condomínios logísticos e saiba de que forma eles podem auxiliar na cadeia de abastecimento e na gestão logística da sua empresa!

Condomínios logísticos: o que são?

Condomínios logísticos são edificações imobiliárias ou lotes de áreas próprias para a armazenagem de produtos e outros processos logísticos de empresas. Nestes locais, que oferecem infraestrutura completa com rateio de despesas comuns, há galpões adaptados aos diferentes tipos de operações.

Muitas vezes, os condomínios logísticos são construídos como uma opção de empreendimento para investidores e apresentam características flexíveis, o que faz com que eles possam ser utilizados para diversos fins. 

No entanto, existem investidores que edificam esses condomínios com o objetivo de atender a um único segmento ou empresa. Além disso, também há empresas que constroem espaços assim visando ampliar suas atividades.

Basicamente, há dois tipos de condomínios logísticos: eles podem ser monousuários, com galpões que atendem apenas um cliente ou empresa, ou flex, com galpões modulares, que podem ser utilizados em diferentes projetos. Continue a leitura e confira as 4 classificações dos condomínios logísticos!

Condomínios logísticos e suas 4 diferentes classificações

Os condomínios logísticos se dividem em 4 categorias: armazéns, industriais, cross-docking e mistos.

Armazéns


Em função de seu projeto modular, os armazéns permitem a instalação de estruturas porta-pallets e são os mais indicados para operadores logísticos e atacadistas.

Industriais

Possibilitam a personalização das instalações e são próprios para diferentes segmentos industriais.

Cross-docking 

Esse tipo de condomínio logístico não trabalha com estoques, por isso é ideal para uso de transportadoras.

Misto

É mais usado por centros de distribuição e por grandes redes de varejo, pois ele é projetado para receber diferentes processos produtivos da cadeia logística e pode servir tanto para a estocagem quanto para a movimentação de cargas. 

Condomínio logístico: quais as vantagens e desvantagens?

Os condomínios logísticos apresentam uma série de vantagens, entre as quais podemos citar:

  • divisão de custos com portaria e segurança, que controlam o acesso ao condomínio;
  • rateio de custos com limpeza, manutenção e jardinagem das áreas comuns;
  • acesso a áreas de apoio, como salas de reunião e treinamento, restaurantes, cafeteria, ambulatórios etc.;
  • boa localização e visibilidade, pois os condomínios logísticos se tornam pontos de referência em toda a região;
  • possibilidade de expandir operações em troca de endereço;
  • sustentabilidade, pois a reutilização de águas pluviais, estações para tratamento de efluentes e outras medidas para evitar o desperdício de recursos é um atrativo para muitas empresas.

Desvantagem: a única desvantagem dos condomínios logísticos está relacionada ao rateio dos custos fixos, pois quando diminui o número de condôminos, ainda que seja por um curto espaço de tempo, os valores pagos pelos serviços compartilhados ficam mais elevados.

Condomínios logísticos: empreendimentos aumentam no Brasil

Conforme apontam dados do setor, este tipo de empreendimento cresce a taxas de 10% ao ano no Brasil. Apesar de ser um crescimento um pouco tímido se comparado a países como os Estados Unidos, por exemplo, onde esse o aumento é 30 vezes maior, ou até mesmo em comparação ao México, que tem taxa de crescimento 5 vezes mais alta que a nossa, os condomínios industriais estão ganhando força no Brasil.

Atualmente, tem surgido no país os condomínios de negócios, que contam com escritórios comerciais, áreas residenciais e de lazer, além das instalações logísticas e industriais.

Como vimos neste conteúdo, o condomínio logístico é uma alternativa que pode ser bastante viável para o armazenamento e movimentação de cargas. As vantagens que ele oferece contribuem para uma melhor gestão logística e o resultado é mais eficiência no serviço prestado pela sua empresa e, claro, a satisfação do cliente final.

Se você atua na área logística, é necessário considerar esta possibilidade, pois assim como a movimentação de cargas, a armazenagem é uma etapa fundamental do processo logístico e de toda a cadeia de suprimentos.

Descubra como agilizar e reduzir custos das operações logísticas da sua empresa.