Transporte de alimentos: quais os principais cuidados?

A gestão logística da carga, descarga e transporte de materiais exige uma série de cuidados, principalmente quando os produtos são perecíveis, como os alimentos, por exemplo. Acompanhe o post e saiba os cuidados necessários para manter a integridade desses produtos durante o processo logístico!


Se você atua no setor de transportes, já sabe que os cuidados com a carga variam de acordo com os materiais que estão sendo movimentados. No caso do transporte de alimentos, existe até uma legislação específica e os cuidados devem ser redobrados, pois como são destinados ao consumo humano, eles podem afetar nossa saúde de diversas formas.

Continue a leitura e confira dicas essenciais para a carga, descarga e transporte de alimentos!

Transporte de alimentos: o que diz a legislação?

O transporte de alimentos pode ser bastante rentável, porém é preciso atender a uma série de exigências legais para desempenhar esse tipo de serviço. A portaria 326, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada em 1997, determina que os veículos destinados ao transporte de produtos alimentícios sejam adaptados para esta finalidade, com materiais que possibilitem uma higiene completa, que inclui desinfecção e desinfestação.

Além disso, a resolução 275, da Anvisa, traz as seguintes orientações:

  • os produtos alimentícios devem ser mantidos na temperatura informada no rótulo;
  • os processos de transporte, carga e descarga devem assegurar a integridade dos alimentos; no caso de alimentos que exigem condições especiais de conservação, é necessário contar com equipamento que faça o controle o monitoramento da temperatura durante o transporte;
  • o veículo não pode transportar outros produtos que, de alguma forma, podem afetar a integridade dos alimentos;
  • o veículo deve estar limpo e ser coberto para proteger a carga.


Como deve ser o veículo para o transporte de alimentos?

O transporte de alimentos pode ser refrigerado ou não, porém, é necessário garantir que a carga esteja protegida contra riscos de deterioração e contaminação. Para isso, é preciso que o veículo cumpra alguns requisitos, tais como:

  • a cabine do motorista deve ser isolada da parte onde estão os alimentos;
  • o Certificado de Vistoria do veículo precisa estar em dia;
  • o veículo deve ser equipado com caixas plásticas e estrados para acondicionar os alimentos;
  • o piso do veículo precisa ser vedado, para impedir a saída de líquidos;
  • o veículo deve circular somente o tempo que for realmente necessário.


Quais são os principais cuidados no transporte de alimentos?

Veja a seguir, 5 dicas essenciais para garantir a integridade dos produtos alimentícios durante o processo logístico:

1 – Conferência das etiquetas

Para realizar o transporte de alimentos, é indispensável conferir as informações contidas nas etiquetas, pois nelas estão todas as instruções que vão garantir que a carga chegue ao seu destino em boas condições de consumo. Caso as etiquetas não estejam legíveis, entre em contato com o cliente e solicite as orientações corretas.

2 – Atenção à data de validade dos produtos

O transporte de alimentos com datas de validade próximas do vencimento exige planejamento, mas, mesmo assim, podem ocorrer imprevistos que podem ser fatais para a carga. 

Por isso, é imprescindível conferir o prazo de validade dos produtos e se comprometer em realizar o transporte somente se houver uma margem de segurança satisfatória. Lembre-se que transportar alimentos com validade vencida é ilegal e pode trazer grandes prejuízos para a sua empresa.

3 – Monitoramento da temperatura

Determinados produtos, como frutas, verduras, laticínios, carnes e congelados, exigem que a temperatura seja constantemente monitorada. Para isso, é necessário contar com um veículo adaptado e equipamentos modernos.

4 – Uso de veículos adequados

O transporte de produtos alimentícios exige veículos adaptados. Geralmente, os alimentos que não necessitam de refrigeração podem ser transportados em caminhões com carrocerias abertas. No entanto, há casos em que é preciso utilizar carrocerias fechadas e com um sistema eficiente de refrigeração.


5 – Atenção na carga e descarga

Os operadores logísticos, ou seja, os responsáveis por manusear alimentos devem seguir regras básicas de higiene e segurança, principalmente durante a carga e descarga. Por isso, é importante treinar e orientar bem os motoristas e auxiliares.

Além disso, o uso de equipamentos como docas, niveladoras de docas, empilhadeiras e plataformas elevatórias, entre outros, agiliza todo o processo de carga e descarga e ajuda a evitar danos às mercadorias, garantindo a qualidade do serviço e evitando prejuízos. Consequentemente, os seus lucros serão maiores!

Este conteúdo foi útil para você? Aproveite que está aqui e confira as soluções desenvolvidas pela Metaro para auxiliar nas tarefas da cadeia logística. Você também pode solicitar um orçamento sem compromisso!